Enquanto você reclama da velocidade da internet, o Egito está offline

Nunca antes na história de toda a internet um país inteiro tinha sido colocado offline por decisão do governo. Você ai de #mimimi porque seus downloads estão demorando, e o Egito inteiro em blecaute de internet. Sabe por quê? Porque os rebeldes se inspiraram no caso da Tunísia e estavam organizando a manifestação desta sexta-feira, chamada de ‘sexta-feira da fúria’, via Twitter e Facebook.

Solução de Hosni Mubarak, presidente do país há 30 anos? “Desliga essa bagaça toda ai, quero ver quem faz protesto sem Twitter, Facebook e SMS“. É, galere, até celular tá sem sinal no Egito, tudo por ordem governamental.

O problema que ninguém entendeu é que, como disse John Gilmore, do GNU Project, a rede interpreta censura como erro técnico e o contorna. E alguns egípcios e jornalistas que estão no país já encontraram meios de enviar para o mundo imagens e vídeos dos protestos desse dia de fúria em que querem enfim destronar Mubarak.

Entenda mais sobre a situação política do Egito (em inglês)
Por que os egípcios estão protestando (em inglês)

Anúncios

Uma opinião sobre “Enquanto você reclama da velocidade da internet, o Egito está offline

  1. Pingback: Interwebs #4: super mulher, Egito offline, retiro de vipassana e mais « Pensamenteando

Os comentários estão desativados.