Google Acadêmico, o motor de busca (muito) relevante

Sempre ouvi de professores, em especial os mais tradicionais e conservadores, que pesquisa de internet não vale. Segundo eles, a pesquisa em motores de busca tradicionais muitas vezes não traz dados confiáveis. Já nos livros, a gente podia confiar, porque a informação impressa era “verificada” e relevante.

Não posso discordar totalmente deles, mas me recuso a concordar. A internet tem como característica principal a aceitação de todo e qualquer tipo de informação. Ela é uma rede, apenas. Os dados que circulam por ela são de responsabilidade dos “emissores” desses dados. O aproveitamento correto também depende da filtragem que deve ser feita pelos receptores.

Aí vai ter aquele que vai citar o trabalho escolar da segunda série que apresenta dados que não são reais, ou informações incorretas. Lógico! Uma criança da segunda série ainda não aprendeu a avaliar a veracidade das informações que pesquisou. A meu ver, cabe aos educadores, sejam eles os pais, os professores ou ambos, auxiliar o pequeno pesquisador a definir se o dado que ele conseguiu é verdadeiro ou não.

Só existe um porém: para informações simples como nome de algum governante ou alguma data histórica, é mais fácil verificar a veracidade da informação com alguns minutos de pesquisa. Mas e quando se precisa fazer uma busca que retorne dados REALMENTE relevantes, e não se tem tempo para conferir todas as informações?

Isso costuma acontecer na faculdade. Pra início de conversa, qualquer tipo de tese que você queira defender, seja ela em um trabalho no meio da graduação ou na tese de final de curso, você precisa, necessariamente, se apoiar em publicações prévias. Nem que seja uma que diga totalmente o contrário do que se deseja provar. (Não digo que isso esteja certo ou errado, mas é assim que funciona).

Pra isso, nosso amigo Google, o maior motor de busca que, muitas vezes, retorna os dados menos relevantes primeiro, nos permite usar um sistema de busca seletivo. Trata-se do Google Scholar. Nele apenas artigos acadêmicos fazem parte da busca, o que é muito interessante para uso universitário. Dá pra procurar por termo, por autor, por tema…
O problema, muitas vezes, é o excesso de relevância. São artigos e teses que não necessariamente são objetivos e/ou de fácil compreensão. Mas uma coisa é garantida: o resultado é confiável, relevante e passível de citação.

Assim, se seu professor disser que pesquisa de internet não vale, use o Scholar e cite o autor e o artigo. Talvez a leitura dos textos tome um pouco mais de tempo, mas você pode estar certo que a probabilidade de existirem dados questionáveis é bem pequena. Assim, você se concentra em filtrar o que é interessante ao invés de filtrar veracidade.

Anúncios

Uma opinião sobre “Google Acadêmico, o motor de busca (muito) relevante

  1. Acho que terminei nunca falando disso lá no Cyaneus, mas quando estava fazendo a monografia de pós-graduação (http://cyaneus.net/awa), utilizei bastante o Google Scholar (ou Google Acadêmico). Realmente é muito bom!

Os comentários estão desativados.