O violão e a minha falta de coordenação motora

Sempre é bom fazer algo novo quando se tem tempo, e em mais esse ano de cursinho eu resolvi usar as minhas férias para algo mais.

Ano passado, quando ainda trabalhava, entrei em um intensivo de alemão, e até acabei continuando as aulas após o período de ferias. Era algo que eu não tinha quase noção e que eu realmente gostei de fazer. Infelizmente acabei parando, quando resolvi largar tudo pra estudar. Sabe como é, papai não ia bancar essa mordomia.

Como nesse ano a grana está curta, resolvi fazer algo com o menor gasto possível: aprender a tocar violão no estilo autodidata. Internet e o violão da minha irmã, é tudo o que eu tenho. Mas até agora não consegui nem um refrão…

Acontece que eu não tenho o ouvido mais apurado do mundo, e nunca consigo distinguir o que é um dedilhado de uma batida. Ok, confesso, na verdade não sei nem mesmo o que fazer depois de fazer o “blém” do acorde. Mas tudo bem, isso (deve) muda. Ao menos eu tenho até o final de julho pra isso.

Mas a  verdade é que esse negócio de música realmente relaxa. Até agora não consegui tocar NA-DA, mas mesmo assim ainda continuo tentando e acho os meus momentos de falta de comunicação com o violão bastante agradáveis.

Quem sabe até agosto eu e o violão nos entendemos melhor!

Anúncios