Ninguém faz amigos bebendo leite

Certa manhã, durante o intervalo das aulas, surge repentinamente uma rodinha barulhenta e animada em torno de um menino. Olhar comum, óculos, camiseta. E um violão. Jão não trata-se mais de um menino comum, mas de um que SABE tocar violão. Como foi que ele aprendeu os segredos do instrumento, não importa. Acontece que ele acabou de formar um aglomerado que se dispõe a cantar, bater palmas, fazer back-vocal e tecer elogios à sua habilidade. É o cara do violão e seus amigos.

O pessoal fã de bar costuma dizer que "ninguém faz amigos bebendo leite". Convenhamos, é muito mais fácil ser chamado para tomar um chopp do que ser convidado a apreciar um copo de puro leite da fazenda. Amigo de bar é aquele que topa conhecer aquele buteco novo, experimentar aquela cerveja diferente, enfrentar fila pra conseguir uma mesa e, claro, brinda do primeiro copo à saideira.

Embora muita gente não acredite, existem também os "amigos da web". Aqueles que se interessam pelosCopo de Web mesmos assuntos que você, que publicam um conteúdo que te agrada, ou até mesmo aquele contato que, por uma razão não esclarecida, só consegue engrenar uma conversa com você via MSN. É um grupo diferente de amigos, mas muitas vezes mais antenados no mundo tecnológico e que sabem dar valor àquela sua incrível descoberta do CSS ou àquele seu novo código em C#. Muito diferente da sua mãe, que te dá o maior apoio, mas mal sabe do que você está falando.

E ninguém faz amigos na web sem se manifestar. Ora, tem que opinar am algo, participar de listas de discussão, comentar artigos, dar nota aos produtos que adquire… Não é ser exibicionista, é ser participativo. Se hoje você pode fazer uma pesquisa no Google e encontrar o que procurava, é graças a alguém que se disponibilizou a oferecer aquela informação para uma enorme gama de pessoas. Ser amigo na web hoje não é ser o bam-bam-bam apenas, mas ser o cara que sabe e não teme compartilhar seu conhecimento. É aquele que não tem medo de ensinar, porque entende que nos dias de hoje todos somos facilmente substituíveis.

É preciso saber que o sucesso do século XXI está mais em amar o que se faz, fazê-lo com profissionalismo e dedicação e ter avidez por conhecimento, sem contudo retê-lo apenas para sí.
Se manifestar na web é como ser o carinha da roda de violão: você toca, sem saber se vão bater palmas ou vaiar; você publica, comenta, opina, sem saber se haverá uma horda de spans mal-educados no seu site pessoal na manhã seguinte. Mas é um risco que se aprende a correr. Se você não se manifestar, seja qual for o seu "campo de atuação", não haverão vaias, assim como não haverão palmas.

Para fazer amigos, de violão, na web ou no bar, não é necessário parar de beber leite. Basta saber apreciar outros fostos, se arriscar com bebidas diferentes, brindar a saideira e tomar mais 3 copos depois dela.

Ou, ao menos, apreciar as fritas com queijo pra acompanhar.

Anúncios

Uma opinião sobre “Ninguém faz amigos bebendo leite

Os comentários estão desativados.